Minha wishlist de aniversário

Aproveitando que no mês que vem já é o meu aniversário, resolvi compartilhar com vocês cinco itens que ganharam o meu coração e que eu mais estou desejando.


1. Bota Jane Coturno, no site da Dafiti
Não sou lá muito fã de botas, mas gosto dessas com cano curtinho. Também gosto muito dessa cor e achei o modelo um charme só. <3

2. "As irmãs Grimm"
Comecei lendo o segundo livro. Acabei encontrando em uma livraria que fica no metrô e adorei a capa, então acabei comprando. Mas o livro é maravilhoso e eu PRECISO ler o restante da série. O único problema é que são difíceis de encontrar. :(

3. Vestido Vintage, no site Light In The Box
Descobri esse site e fiquei doida por todos os vestidos que encontrei lá! Adoro vestidos, principalmente com estampas floridas. <3

4. Box Jane Autens, no site da Amazon
Achei essa edição de bolso maravilhosa. O box vem com A abadia de Northanger, Orgulho e Preconceito, Persuasão e Razão e Sentimento.

5. Bota Cano Curto Dona Beja, no site da Dafiti
O mesmo motivo da outra bota. Confesso que não curto muito esse "pelinho", mas gostei do modelo, então compensa, rs.

Esses são só alguns dos itens que venho desejando ultimamente. Na verdade, tenho esbarrado em cada coisa linda que a lista vai crescendo cada dia mais.

Se você gostou de algum item da minha Wishlist de Aniversário ou está desejando algo um pouquinho caro, que tal um Cupom de Desconto? Conheça o Cupom Válido, basta escolher a loja que deseja e clicar para pegar seu cupom de desconto.

O amor que você merece nos dias dos namorados


Desde que eu era criança ouvia comentários do tipo: "Você ficaria melhor com o cabelo liso" ou "Seu cabelo é feio, cheio demais...". Então eu mudei. Comecei a usá-lo liso como todos queriam. Depois me disseram que eu era gorda, mas eu não conseguia emagrecer, porque ficava nervosa, ansiosa demais e acabava comendo mais. Então passei a usar roupas mais larguinhas, que não marcavam tanto o meu corpo. Também me disseram que eu não era inteligente o suficiente, que eu era tímida demais. Então eu me fechei ainda mais. Deixei de fazer perguntas nas aulas, parei de me esforçar para entender alguma matéria. Deixei de acreditar que seria capaz de alcançar qualquer um dos meus sonhos. Passei a ter medo desejar algo bom.

Todos esses anos escutando esses comentários me fizeram desistir da minha autoestima. Passei a valorizar a qualidade dos outros e me esqueci do que eu era capaz de fazer. Passei a depender da opinião ou do afeto das pessoas para me sentir bem.

Até quando uma pessoa é capaz de viver assim?

Não sei o que mudou. Não posso dizer que houve um momento marcante na minha vida onde eu percebi que estava afundando aos poucos e precisava mudar. Não é como nos filmes.

Falam tanto no amor ao próximo, mas quem é capaz de amar outra pessoa se não é capaz de amar a si mesmo? Viver de um relacionamento abusivo, ter as suas decisões e ações controladas por outra pessoa, ou sendo menosprezado o tempo todo não vai te fazer feliz. Pode fazer o outro feliz, mas você não é responsável pela felicidade de ninguém, a não ser a sua própria felicidade.

Nesses dias dos namorados lembre-se do que há de melhor em você, valorize cada qualidade que você admira em você mesmo. Tenha consciência de que você é feliz por ser quem você é e não por ser quem os outros querem que você seja. Amor próprio é a base para amar, para ter empatia pelo o próximo. Pratique!

Tudo e Todas as Coisas (Nicola Yoon)


Madeline tem dezoito anos e nunca saiu de casa. Quando era apenas um bebê foi diagnosticada com imunodeficiência grave, ou seja, qualquer coisa com que ela tenha contato pode gerar uma crise e mata-la. Ela vive em uma casa com ambiente muito bem controlado, como uma bolha, e as únicas pessoas com quem tem contato são a sua mãe – que é médica – e uma enfermeira.

Tudo o que ela pode fazer é não desejar mais do que pode ter. Mesmo que não possa ter uma vida normal, como uma adolescente qualquer, Maddy aprendeu a não pensar nos sonhos que nunca poderá realizar.

O que ela não esperava é que seus novos vizinhos pudessem colocar a abaixo todas as suas expectativas de viver sem o desejo de sair da sua bolha. Quando o garoto mais bonito que ela já viu desce do caminhão com a família, será impossível controlar a sua curiosidade.

Se a minha vida fosse um livro e eu o lesse de trás para frente, nada mudaria. Hoje é o mesmo que ontem. Amanhã será o mesmo que hoje. No Livro de Maddy, todos os capítulos seriam o mesmo. Até Olly aparecer.

Madeline passa os dias acompanhando a rotina dos vizinhos, ansiosa para saber mais sobre o Olly e acabam tornando se amigos pela Internet. Ele é um garoto divertido, inteligente e gosta dela. O que se torna um risco, pois ela percebe que está desejando mais do que jamais poderia ter, o mesmo que ele também deseja.

Olly irá despertar a sua vontade de viver de verdade e não apenas sobreviver a cada dia como obrigada a fazer desde que descobriu sua doença. Maddy que ser feliz, ela quer um amor igual aos dos livros que ela tanto lê. Ela quer, ao menos uma vez, saber qual a sensação de estar do lado de fora da sua bolha e amar.



A edição publicada pela Editora Arqueiro é puro amor. Além de trazer a capa do filme que já está em cartaz nos cinemas, traz fotos incríveis do filme e ilustrações que irão te fazer rir e incentivar a continuar a história. A leitura é bem rápida, terminei no mesmo dia, e você irá se apaixonar pela Madeline e o Olly.

É uma história que te fará repensar tantas coisas e aprender que "se você não tem do que se arrepender, é porque não está vivendo".