Dezoito Primaveras

A despedida nem sempre é um adeus. Pode ser um "até logo", mesmo que o logo ainda seja demorado.

Mais uma vez adiando, tentando, mas em algum momento é preciso deixar-se vencer. Algumas lutas não são feitas para serem vencidas, não é o que costumamos ouvir? Antes de conhecer o momento certo para seguir adiante, é preciso lembrar que existem momentos em que precisamos parar e respirar. Não é um sinal de fraqueza. Significa apenas que você sabe reconhecer os seus limites e sabe que existe um caminho melhor e que você percorrê-lo.

Desde que criei o blog, eu tenho usado esse espaço de demonstrar o que sinto e falar sobre o que gosto. Deu certo? Sim, por muito tempo compartilhar tantas histórias trouxe tantas alegrias e grandes amigos. Então o que deu errado? Ah, tantas coisas. A blogosfera cresceu, atraiu um novo público que infelizmente está focado apenas em ter algum benefício ou reconhecimento. Um público que quer chegar ao topo da pirâmide sem precisar escalar. Foi nisso que a blogosfera se tornou: uma pirâmide social, onde você só será inteiramente feliz se chegar ao topo.

Não foi por isso que eu criei o Dezoito Primaveras.

Portanto, estou entrando em férias. Não é o fim. Preciso apenas que o tempo volte a me mostrar o que realmente importa. Algumas mudanças precisam de tempo, espaço para tomarem forma e para nos acostumarmos com elas. Estamos habituados a enxergar despedidas como algo ruim, como algo que perdemos. Prefiro acreditar que um até logo é uma chance de encontrar algo novo, algo que nos faça feliz. É acrescentar e não perder.

Este é o meu até logo.

Obrigada a cada leitor pelo carinho e amor que sempre dedicaram ao blog. Vocês sempre me deram motivos para continuar escrevendo e me dedicando cada vez mais ao Dezoito Primaveras.

Com carinho,
Michelly Melo.