Só mais um...

Postado por:

Tags:


Esse é só mais um daqueles textos que você escreve pensando em alguém... Que você escreve tudo o que um dia gostaria de dizer, mas sabe que não irá. É só mais um daqueles textos tristes, nostálgicos, que ficará guardado, escondido, esperando que ninguém leia. É só mais um daqueles desabafos doidos de uma madrugada sem sono. É só mais um daqueles que quando chegar ao final, tudo o que foi escrito não te fará mais sentido. Não vai parecer que foi escrito pela mesma pessoa que o lê e relê em busca de algum detalhe que possa ter se perdido. É só mais um que, talvez, esteja até inacabado por falta de palavras. Palavras essas que sempre me faltam. Ou então, é só mais um daqueles clichês que todos escrevem quando querem fugir. Correr. Ir embora para um lugar distante. Vazio. Solitário. Esquecido. Desses onde se possa esconder tudo o que precisa (e tem!) que ser abandonado. Desprezado. Ignorado. Esconder a parte de você que ainda sente falta, que ainda gosta. Ama. Mas não deveria. Um lugar em que tudo seja mais simples. Não precisa ser real. Não precisa existir para os outros. Só preciso de um lugar que seja meu, onde todas as lembranças não sejam mais importantes. Onde você seja apenas a parte de uma história maior. Que seja apenas a introdução de um novo e alegre capítulo. Um capítulo cheio de surpresas, sorrisos, pessoas, amores... E que não falte sonhos.
  1. Mas,eu também escrevo esses textos! xD
    A maioria são estranhos.
    Só que faz um bem danado.O importante é que continue escrevendo.
    Emilie Escreve

    ResponderExcluir
  2. Eu adoro escrever esses textos quando me sinto complicada, estranha, porque posso colocar pra fora o que me atormenta - e geralmente funciona muito bem! Acredito que faz bem a nós fugir da realidade e entrarmos em um mundo só nosso, imaginado, de vez em quando.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  3. Seguindo.-.
    http://helpanaemia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

DEZOITO PRIMAVERAS - ONLINE DESDE 2012. DESIGN E PROGRAMAÇÃO POR MICHELLY MELO (Eu!). Todos os direitos reservados