Resenhas

Trago seu amor de volta sem pedir nada em troca Ique Carvalho Ler a resenha
As Coisas Que Fazemos Por Amor Kristin Hannah Ler a resenha
Fortaleza Impossível Jason Rekulak Ler a resenha
Os Três Sarah Lotz Ler a resenha

Slide

Os lançamentosda Editora Arqueiro Confira a lista de livros que serão publicados neste mês! A editora traz livros incríveis para este final de ano.

A MALDIÇÃO DE HOLLOW (NORA ROBERTS) O tempo está acabando. Com o sétimo mês cada vez mais próximo, os nossos seis amigos precisam encontrar algo que detenha Twisse. A cada dia eles conseguem sentir o demônio cada vez mais forte e desta vez ele está usando o medo de cada um para tentar derrota-los.

A CASA DO LAGO (KATE MORTON) "A Casa do Lago" é um romance recheado de mistérios e aventuras. Nele você irá conhecer, a partir do ponto de vista de cada personagem, o mistério que envolve a famosa casa da família Edevane na Cornualha.

Lançamentos da Editora Gutenberg e Meme: A long time ago



 10 peças de Shakespeare
Sinopse: Romeu e Julieta, O mercador de Veneza, Noite de reis, Hamlet, A tempestade, Rei Lear, Macbeth, Como gostais, História de inverno, Otelo: dez das mais importantes e conhecidas peças de Shakespeare são apresentadas pela autora inglesa E. Nesbit, em recontos cuja linguagem, acessível e fluente, permite a leitores de qualquer idade um primeiro contato com o universo do maior dramaturgo inglês de todos os tempos.

 A espetacular vida da Morte
Sinopse: Este romance traz a história do desastrado jornalista Horácio Portobello, que, após ter sua carreira completamente destruída pelo seu vingativo ex-editor, é obrigado a iniciar uma promissora e duradoura rotina como vendedor de cachorros-quentes. Isso, lógico, se naquele fatídico dia não tivesse se encontrado com a temível entidade sobrenatural conhecida como “Morte”. É essa mesmo, manto negro, foice na mão e sem nenhum parafuso na cabeça. Empolgado com a ideia de se tornar o biógrafo da Morte, com suas incontáveis e constrangedoras histórias, Horácio mal sabe que seu antigo chefe e metade da força policial da cidade acabam por confundi-la com uma assassina psicopata. A Espetacular Vida da Morte é uma divertida história, sem vergonha, sem sentido e com muitos óbitos.

 Vordak, o incompreensível - Como crescer e dominar o mundo
Sinopse: Nada de super-herói ou de garoto tímido e nerd desabafando em seu diário. O protagonista aqui é Vordak, um supervilão metido à besta, que garante boas risadas com seu manual para as crianças aprenderem a ser más e a dominar o mundo. Sucesso editorial em vários países, o vilão promete conquistar a garotada com seus maléficos e hilários planos.
Repleto de ilustrações e textos engraçados, a obra traz todo o conhecimento do falastrão Vordak, o Incompreensível, em instruções, conselhos, anedotas e tabelas. Nessa paródia aos super-heróis, os leitores vão se divertir enquanto aprendem tudo sobre sua mente criminosa. Ideal para todos que apreciam o mundo dos super-heróis… mas sem os levar muito a sério. Chegou a vez dos “bananas” aprenderem a dar o troco!

Todos os livros da Editora Gutenberg você pode encontrar nesta página aqui.


Demorei um pouquinho, mas enfim tomei coragem e respondi o meme que a Pâm indicou. Hehe :)

Regras:
1. Postar uma foto de quando você era criança.
2. Escrever no mínimo cinco coisas sobre sua infância.
3. Repassar para quem você quiser.

Enumerar cinco coisas da minha infância vai ser difícil, já que eu não tenho uma boa memória para isso. Mas enfim:
Tinha um travesseiro com forma de urso e eu só dormia se fosse com ele. Não tinha quem fizesse eu dormir com outro.
Tinha medo de ir no dentista (e ainda tenho).
Eu acreditava e morria de medo da loira do banheiro.
Cantava (e dançava) todas as músicas do Rouge.
Só comia ervilha, porque o meu pai dizia que seu eu comesse ficaria com os olhos verdes. Hehe.

Eu não vou indicar ninguém em especial, mas fiquem a vontade para responder o meme.

O que eu li: Sherlock Holmes – O Signo dos Quatro

Sherlock Holmes – O Signo dos Quatro
Autor: Arthur Conan Doyle 
Editora: Scipione 
Número de páginas: 96
Nesse livro, o mais famoso detetive da história da literatura universal, Sherlock Holmes, tem um novo mistério para desvendar: quem matou Bartolomeu Sholto e levou o tesouro de Agra? Ao lado do dr. Watson, seu parceiro de investigação, Sherlock Holmes mais vez uma dará ao leitor uma amostra de astúcia e brilhantismo ao desvendar o caso.

O signo dos quatro é o segundo livro da série Sherlock Holmes, escrita por Sir Arthur Conan Doyle. Originalmente, lançada pela Lippincott’s Magazine me 1890. Nele encontramos o caso de uma jovem – Mary Morstan – atormentada pelo estranho desaparecimento do seu pai há dez anos. A fim de resolver o mistério que a rondava, Mary pede pelos serviços de Holmes e do seu fiel assistente Dr. Watson. O que ninguém poderia imaginar é que um caso com características triviais trouxesse uma história cercada por personagens misteriosos, como: um homem com perna de pau, um pigmeu, um grande tesouro de Agra e uma perigosa perseguição pelo rio Tâmisa.

O livro mostra um detetive não mais inexperiente como no primeiro livro da série: Um estudo em vermelho. Holmes demonstra, mais uma vez, a sua incrível capacidade de raciocínio e o seus instintos extremamente apurados, mas sem deixar Watson esquecido. Também podemos ver o maior detetive da ficção deprimido e abusando das drogas.

Sou o único detetive particular consultor - esclareceu. - Sou o mais alto e supremo tribunal de apelação no campo da investigação criminal. Quando Gregson, Lestrade ou Athelney Jones fracassam - o que, aliás, sucede com frequência - é a mim que vêm procurar. Examino os casos como um técnico e emito minha opinião de especialista. Não procuro reconhecimento oficial nesses trabalhos. Meu nome não aparece em nenhum jornal. Minha maior recompensa está no próprio trabalho, no prazer de achar um terreno propício para exercitar minhas faculdades pessoais.
Arthur Conan segue a mesma estrutura do livro anterior. A primeira parte do livro é conduzida por Holmes, que desvenda todo caso. Enquanto a segunda parte, o autor dedica para contar a história do assassino.

É um livro com uma história envolvente e muito bem elaborada. Também possuí uma narrativa leve, sem deixar de expor nenhum detalhe do crime, e traz um desfecho impressionante.

Um achado: Sherlock


Quando eu fiz um post comentando sobre um dos livros da série Sherlock Holmes, a Emilie S. me indicou a série transmitida pela BBC: Sherlock. Eu confesso que de primeira não me encorajei muito a assistir. Eu costumo evitar essas séries adaptadas, porque sempre (na verdade, quase sempre) elas mudam bastante a verdadeira história. E como eu sou apaixonada pelos livros do Holmes, não queria me decepcionar com o seriado. Mas, tcham nam! Para minha surpresa a série é incrível!

Sherlock foi produzido pela Hartswood Films e foi filmada em diversos locais. A série britânica tem no elenco Benedict Cumberbatch como Sherlock Holmes e Martin Freeman como o Dr. John Watson. Além de Rupert Graves como o detetive Gregory Lestrade, Andrew Scott como Jim Moriarty, Mark Gatiss como Mycroft Holmes, Una Stubbs como Sra. Hudson.

A primeira temporada foi exibida em (apenas) três episódios de 90 minutos em 2010 e segue os casos do notório detetive Sherlock Holmes e seu fiel escudeiro, o Dr. Watson, na Inglaterra nos dias atuais.

O primeiro caso descrito na série é uma adaptação de "A Study In Scarlet", no qual Holmes soluciona uma série de assassinatos que se passam como suicídios. Todos os outros episódios da série também são transformados em contos contemporâneos.

O que dizer? É uma das melhores adaptações já feitas. Ainda que as histórias tenham sido preparadas para mostrar a atualidade (diferente dos livros, onde os casos acontecem no final do século XIX e no início do século XX), o enredo se manteve fiel à versão dos livros. Também gostei muito do tempo de duração dos episódios. Tudo bem, eles são longos. Mas eles conseguem expor muitos detalhes em um único episódio. E é isso o que torna tudo muito interessante.

A única coisa da qual eu não gostei, foi o fato de serem apenas três episódios por temporada. Ou seja, no total, a série possuí seis capítulos (e vale repetir que todos são incríveis!). Confira o trailer:


Mas para a alegria de todos uma terceira temporada já foi encomendada e provavelmente será lançada em 2013. Hehe. :)


***
Lembrando: o blog agora tem uma página no Facebook, curtam lá. :)

O que eu li: Querido John

Postado por:

Tags:

Querido John
Autor: Nicholas Sparks
Editora: Novo conceito.
Nicholas Sparks, autor número 1 de best-sellers, traz agora uma história inesquecível de um jovem que tem que tomar a decisão mais difícil de sua vida, em nome de seu grande amor. “Querido John”, dizia a carta que partiu um coração e transformou duas vidas para sempre. Quando John Tyree conhece Savannah Lynn Curtis, descobre estar pronto para recomeçar sua vida. Com um futuro sem grandes perspectivas, ele, um jovem rebelde, decide alistar-se no exército, após concluir o ensino médio. Durante sua licença, conhece a garota de seus sonhos, Savannah. A atração mútua cresce rapidamente e logo transforma-se em um tipo de amor que faz com que Savannah prometa esperá-lo concluir seus deveres militares. Porém ninguém previa o que estava para acontecer, os atentados de 11 de setembro mudariam suas vidas e do mundo todo. E assim como muitos homens e mulheres corajosos, John deveria escolher entre seu país e seu amor por Savannah. Agora, quando ele finalmente retorna para Carolina do Norte, ele descobre como o amor pode nos transformar de uma forma que jamais poderíamos imaginar.

Assim como eu já disse no outro post, eu gosto muito dos livros do Nicholas Sparks. De alguma forma os seus livros encantam o leitor. E eu posso dizer que com “Querido John” foi à mesma coisa. Esse livro já estava na minha listinha há algum tempo, mas, como eu nunca sigo uma ordem, eu acabei deixando esse para trás. Mas enfim.
John Tyree é um jovem rebelde, criado apenas pelo pai. Quando termina os estudos, John passa de um emprego a outro sem ter nenhuma expectativa para o seu futuro. Então ele resolve se alistar no exército.

Quando vai visitar o pai, durante a sua primeira licença, ele conhece Savannah Lynn Curtis, após salvar sua bolsa que caiu no mar. Depois do incidente, a jovem o convida para um churrasco com um grupo de amigos. Nasce uma ligação inexplicável entre eles.

Totalmente apaixonado, John acredita ter encontrado a mulher da sua vida. Mas chega o dia em que ele tem de retornar para o Exército. Savannah promete vai esperar por sua volta, quando acabar o seu compromisso com as Forças Armadas.

Então veio o 11 de setembro. O dia em que o Estados Unidos sofreu o inesquecível ataque terrorista. O acontecimento que muda o rumo da história entre o casal. Sentindo que precisava fazer algo em favor do seu país, John acaba realistando-se no Exército.

A partir de então, a relação entre os dois começa a mudar. Os telefonemas mudam de tom. As cartas ficam cada vez menos apaixonadas. Afinal, a sua dispensa estava tão próxima. Ele já estava quase voltando para casa. Voltando para Savannah.
“A vida não é justa. Mas também aprendi que é possível seguir em frente, não importa quanto pareça impossível. Com o tempo, a dor… diminui. Pode ser que não desapareça completamente, mas depois de um tempo não é massacrante.”
Querido John traz um romance tão intenso que é impossível não torcer pelo casal. Imaginá-los juntos, um típico: felizes para sempre. Mas este livro mostra que é preciso muito mais do que o amor para manter um relacionamento. Que o tempo pode sim mudar a vida das pessoas.
“Finalmente compreendi o que o verdadeiro amor realmente significa. Tim havia me dito, e me mostrado, que o amor significava pensar mais na felicidade da outra pessoa do que na própria, não importa quão dolorosa seja sua escolha.”

***
Lembrando: o blog agora tem uma página no Facebook, curtam lá. :)
DEZOITO PRIMAVERAS - ONLINE DESDE 2012. DESIGN E PROGRAMAÇÃO POR MICHELLY MELO (Eu!). Todos os direitos reservados