Não é tão ruim quanto você imagina



Ah, menina... Se você soubesse o bem que te faria largar tudo e tomar um rumo diferente, com certeza você não estaria triste assim. Pelo contrário, estaria feliz. Talvez, mais feliz do que você jamais foi em toda sua vida. Não, não é exagero meu. Só você não quer ver.

Pare de olhar só para frente.

A paisagem ao seu redor é imensa e de um verde apaixonante. Não se prenda a lembranças que assim como eu, você sabe que não voltaram a acontecer. Sei, sei. É meio clichê, mas o que nessa vida não é? Para dizer a verdade, acho que passamos por essa vida esperando e torcendo para que essas mesmices aconteçam. Não quero dizer que não gostamos do diferente, só que algumas coisas nunca mudam. Todo mundo quer aquele amor de tirar o folego ou aquela companhia perfeita para um domingo qualquer. Acontece.

Sei que você não gosta de se prender a ninguém. Sei, porque, mais que qualquer um, eu te conheço muito bem. Sei o quanto a liberdade lhe atrai. Como o novo e o desconhecido lhe são sempre bem vindos. Mas também sei que no fundo (bem escondidinho) você queria alguém para cuidar de você. Para deixar que você esqueça da vida sem estar sozinha.

Não é vergonha nenhuma admitir.

4 comentários:

  1. Liberdade... todos falam que querem essa liberdade, mas todos também querem alguém para amar, não é mesmo? Liberdade com alguém que ama, poder falar o que vier à mente e ficar à vontade sem sentir vergonha... penso que isso seja algum tipo de liberdade. Ser feliz é uma liberdade de si mesmo :)
    Linda semana pra você. Beijos.

    ResponderExcluir
  2. Ah, parar para pensar e parar de só fazer planos, se jogando na vida com liberdade pode ser a melhor coisa! Dores são bagagens desnecessárias e pesadas demais, é preciso saber e querer viver de verdade...
    Texto lindo!
    :D

    ResponderExcluir
  3. Como sagitariana eu amo a liberdade, como uma amante, eu amo a companhia. Nada melhor do que ter alguém ao seu lado para te dar apoio e te fazer sorrir, para aquecer seu corpo de dentro para fora e de fora para dentro, nada como a felicidade de ter alguém, permitir-se a felicidade é permitir ter liberdade.

    ResponderExcluir
  4. Eu gosto das lembranças e não quero deixá-las para trás. Nem mesmo as doloridas, porque elas servem de lembrete nas horas em que posso estar fazendo algo errado.

    A liberdade pode existir de muitos jeitos, mesmo que a menina esteja "presa" a uma outra pessoa. Talvez essa seja a libertação da solidão? :)

    http://egeirophobia.blogspot.com/

    ResponderExcluir