Imagem fonte
É como tomar um banho quente e em seguida tentar distinguir a imagem no espelho. Pela primeira vez em anos, talvez até mesmo numa vida inteira, não fui capaz de entender o que havia me tornado. Tenho orgulho de dizer que nunca fui o tipo de pessoa que se deixa influenciar por atitudes alheias, tentei o máximo que pude agir de acordo com o que eu acreditava, ainda que isso significasse perder alguns amigos no caminho. Mas hoje não consigo se quer acreditar em mim.

Sempre quieta e quase sempre sorrindo por necessidade, para evitar explicações. Esta manhã não foi diferente. Costumava ser feliz sozinha, gostava da minha própria companhia. Hoje é como se estivesse ao lado de um desconhecido, daqueles que você acha que já viu algum dia, mas não sabe quando e nem onde.

O que costumava me fazer feliz, hoje é indiferente. Aliás, tudo o que já fez parte da minha vida algum dia, hoje não me chama a atenção. As coisas perderam a importância, viraram rotina.