Para quem não sabe quando desistir

Postado por:

Tags:

Quantas vezes eu fui dormir pensando em desistir, em jogar a toalha e deixar tudo para trás, deixar para quem tem mais força e coragem para suportar toda essa mágoa. Quantas vezes eu me esforcei para ser uma garota decidida e confiante para responder a sua mensagem de ‘bom dia’ da forma mais seca e distante possível. Já nem consigo lembrar quantas vezes eu tentei demonstrar que já não aguentava mais.

Foi inútil. Você tem razão em me chamar de teimosa.

Tem quem não saiba a hora de aceitar que já não dá mais, que é hora de ir embora. Percebi tarde demais que eu sou assim. Há quem acredita que isso é uma qualidade que poucos carregam consigo, mas vamos ser sinceros: não há nada mais desgastante, nada que te prove das formas mais variadas que existem outros caminhos até mais fáceis e tranquilos. Bobagem essa de querer acreditar que só existem coisas boas, de ter medo de se arrepender por ter desistido sem insistir um bocadinho mais.

Minha mãe tentou me ensinar que não devemos esperar demais das pessoas, que não devemos esperar demais por alguém. Talvez de todas as coisas que ela já me disse, essa tenha sido a mais importante e mesmo assim, eu (ainda) estou aqui.

A verdade é que todas as vezes que eu me pego olhando para você, quando presto atenção na forma como você me olha de volta, são nesses pequenos momentos em que eu não consigo acreditar que é tudo mentira. Não posso e nem quero acreditar que não existe nada além de onde estamos hoje.
  1. Nossa que texto belíssimo, estou encantada pela sua escrita e pela forma como você escolhe cada palavra e coloca tanto sentimento nelas, isso é um dom, de verdade, e deve ser admirado como tal!

    ✩ Voando Sem Peter ✩

    ResponderExcluir
  2. Nossa isso me fez lembrar do quanto eu sou teimosa... Isso um dia poderia me levar pro túmulo mais cedo...
    Ainda bem que tenho conseguido contornar esse meu traço, não é anda fácil... Mas aprender a maneirar, a ser mais maleável, até comigo mesma; tem surtido um efeito tão bom, tão compensador... Que antes mesmo de pensar 2 vezes em ser teimosa e fechar os olhos, eu me belisco e acordo pra vida. Afinal, junto com minha teimosia, tenho que vencer minha Onipotência ( no sentido de que tudo posso, que tudo está sob meu controle). Um aprendizado diário...
    Blog Riscoculto

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não é fácil mesmo, principalmente quando nos apegamos tanto. :(

      Excluir
  3. Meu Deus você acabou de me descrever !!
    Dói ser assim ://
    Amei o seu texto , esta de parabéns e espero ler mais ♥
    morenagraviola.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Eu sei bem do que está falando. A última parte é o que eu sinto muito forte com relação a uma pessoa da minha vida: quando olho nos olhos dela, sei que existe algo inacabado, mas já passou da hora. Já deu. Só que é triste aceitar, não é?

    Eu escrevo alguns textos no meu blog empolgadissima.com. Se puder, dê uma olhada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É triste demais, mas tudo muda. Prefiro acreditar nisso. Mesmo que seja difícil no começo, tem hora que é melhor aceitar que vai ser melhor desistir.

      Excluir

DEZOITO PRIMAVERAS - ONLINE DESDE 2012. DESIGN E PROGRAMAÇÃO POR MICHELLY MELO (Eu!). Todos os direitos reservados