Foi você



Foi você.

Não, não foi um engano. Você me conhece bem demais para saber que eu não brinco com as palavras, sabe que eu penso muito bem antes de dizer algo. Então, sim, foi você. Passado. Não é mais e foi você quem quis assim. Nessa brincadeira de deixar as coisas acontecerem, o tempo passou rápido demais. Você não percebeu, mas eu sim estava atenta a cada curva no caminho. Você quis desenhar um mundo sem defeitos, onde nada mais importava se estivéssemos juntos. Achei que você já tivesse entendido que eu não sou de acreditar no que eu não posso ver e no que eu não posso sentir.

Já dizia a minha mãe: palavras não valem de nada se não houver atitude. O amor vai além de um “eu amo você”. Olha só, ouvir isso me fez continuar ao seu lado por muito tempo, mas percebi que as palavras já não tinham o mesmo efeito. Não estou dizendo que não acredito mais no significado delas, eu ainda acredito. Só que isso não é o bastante. Não é o bastante para que eu aguente sozinha, o que você teima em não ver.

Um comentário:

  1. Que texto lindo...*-*
    Bjs *-*
    http://freemodernage.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir