Amor (próprio) em primeiro lugar


Todos os dias eu leio textos e mais textos induzindo o leitor a acreditar em velhos clichês do tipo: "nunca desista de alguém que você não consegue passar um dia sem pensar", ou mesmo "amor é quando você tem todos os motivos para desistir de alguém, e não desiste". Bobagem. Não existe isso de fórmula para uma vida feliz e plena ao lado de que se ama. Não é porque você acha que está na pior fase da sua vida que então você vai acreditar que tudo o que está te fazendo mal é o que irá te fazer feliz no futuro. Meu bem, não sabemos nem se o amanhã irá existir. Então para que acreditar em algo tão instável e ilusório?

O amor não pode ser medido e muito menos racionalizado. Pecamos tanto nisso, perdemos instantes valiosos tentando controlar e entender o que acontece com o nosso coração. Tentamos fazer com que a cabeça traduza da maneira mais simples o que o coração está gritando.

Amor nenhum deve ser mendigado. Isso sim deveria se repetir aos montes por aí. Não existe isso de querer sair por cima mandando indireta nas redes sociais, só para mostrar que você está feliz. Nunca fui capaz de entender isso. É como se ao ver a sua publicação o serzinho abençoado ouvisse o barulho da ficha caindo e milagrosamente decidisse que é você quem ele/ela ama. Por favor, meu bem, só pare com isso.

Acredite, se a pessoa não foi capaz de perceber durante todo o relacionamento que é você com quem quer ficar, não queira passar o resto da sua vida esperando que ele/ela perceba. A vida é uma só.

Uma dica que vale para vida toda: amor próprio em primeiro lugar. É difícil botar em prática? É claro que sim. Ninguém irá te mostrar com fazer. No começo tudo é complicado, sempre encontramos algo que nos faz querer desistir. Mas por esse tipo de amor vale a pena insistir até o fim.

3 comentários:

  1. Nem preciso dizer o quanto me identifiquei.

    ResponderExcluir
  2. É muito mais fácil as pessoas nos ensinarem que a felicidade é você viver para alguém, servir a alguém, e dar graças a Deus em ter alguém (mesmo quando esse alguém não te merece realmente). É triste perceber que pessoas morrem, passam esse legado pra frente, sem nunca saberem sequer o que é se amar.
    Quando meu 1º namoro acabou eu coloquei muito a culpa em mim. A culpada sempre fui eu, quando na verdade sempre foi ele.
    Como você disse, a gente tenta provar a todo custo que somos a pessoa ideal pra alguém, mas acontece que não precisamos provar nada!
    Hoje em dia me sinto muito mais feliz e realizada comigo mesma.
    Valeu a pena Esperar | Canal no Youtube

    ResponderExcluir