Confesso que só comprei o livro pela capa. Foi à primeira coisa a me chamar a atenção, só depois eu parei para olhar o título do livro e o reconheci. Ele custou apenas R$12,50 e foi uma das melhores histórias do gênero que eu já li.

O livro começa com Jacob Portman ainda pequeno e apaixonado pelas histórias do seu avô Abraham Portman. Seu avô costumava contar histórias incríveis sobre sua infância. Contava como foi obrigado a deixar a sua família, que era perseguida por nazistas, e foi parar em um orfanato para crianças peculiares.

Durante muito tempo Jacob acreditou no avô, mas com o tempo era difícil acreditar que crianças com habilidades especiais existiam e que o seu avô era uma delas.



Em uma tarde no trabalho, Jacob recebe a ligação do seu avô desesperado por acreditar que alguém vai mata-lo. Era apenas mais um surto, a imaginação do avô que tomava conta da realidade. Era o que ele acreditava, era o que todos sempre acreditaram. Mas ao chegar à casa de Abe, ele percebe que algo muito errado aconteceu.

Porque não havia como escapar dos monstros (…). Em lugar nenhum.

Esse é o antes da vida de Jacob.

O depois tem início na jornada de Jacob em busca da verdade e da história do avô. Ao chegar a casa onde ele foi criado, descobre um lugar assustador e totalmente destruído por bombas durante a Segunda Guerra. Mesmo que tudo indique que todos os moradores da casa não sobreviveram, Jacob vai descobrir que em algum lugar da Ilha eles ainda estão vivos e que estar perto deles poderá se tornar algo incrível e muito perigoso.

Pensei em como meus bisavós tinham morrido de fome. Pensei em seus corpos enfraquecidos jogados em incineradores porque pessoas que eles não conheciam os odiavam. Pensei em como as crianças que viviam naquela casa tinham sido queimadas (…) porque um piloto que não dava a mínima importância tinha apertado um botão.

Além da história incrível e muito bem escrita, o livro é cheio de fotos que estão descritas na história, sendo possível acompanhar e entender muito bem o que acontece.